quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

PAPAI NOEL PRESENTE


Alguns dos dias em que fui pro Bom Retiro de carro, foram dias especiais. E aconteceu mais ou menos assim. Ao parar o carro no farol pra atravessar a Av. Tiradentes...
Leia o texto a seguir no ritmo da musica O MENINO DA PORTEIRA do Sergio Reis)

Toda vez que eu passava pelo batalhão da Rota
De longe eu avistava a figura de um mendigo.
Que andava por entre os carros depois vinha me pedindo:
" Abre o vidro dna. moça que é pra eu te ver sorrindo!"

Eu olhava para ele e ficava imaginando...
Dá onde ele inventa isso, que no pescoço tá usando?
São uns galhos retorcidos, com florzinhas enfeitando...
Tem um olhar satisfeito, de quem tá aproveitando.

Eu lhe dava um petisquinho e ele saia pulando,
e sempre me agradecia e entre os carro ia andando.
Olhava ele partindo e ficava imaginando...
Tem gente que é diferente, escolheu viver vagando.

O fato se repetiu, toda vez que eu lá passava.
E em cada encontro nosso sua historia ele contava.
Que morava lá no centro e uma mochila carregava
E era somente isso que o mendigo precisava.

O fato é que a sua esposa, que havia falecido
era o seu grande amor, que ele havia perdido
seus filhos morando longe, ele tava decidido
"Não quero mais essa vida, vou viver como um perdido!"

E agora por entre os carro a figura ia passando,
e seu sorriso bonito ele ia espalhando.
Falava ingles fluente, é muito bem educado.
E o que mais me facinou, é que é bem humorado.

Hoje tive uma ideia, de uma coisa bem legal.
Levar pro tio do farol, um panetone de natal.
Pra dizer para o mendigo, " Você é muito especial!"
E que gente como ele é de fato sem igual.

Eu conto essa historia e já vou me emocionando.
Porque é uma grande lição que ele está nos ensinando,
Que se você tem bondade, e um mendigo vê passando...
Esta pode ser a hora que Deus tá te abençoandoooooo...

Esta é a homenagem singela de uma simples motorista que passa nesta cidade de gente doida que é São Paulo, e teve a grande oportunidade de conhecer um mendigo diferente. Alguém que optou largar essa coisa toda que a gente muitas vezes dá tanto valor, pra ser SIMPLESMENTE feliz por entre os carros.
TIO... FELIZ Natal!
E como diria você... " Feliz sempre! No Natal é consequência..."

PS- Eu fiquei com vergonha de pedir pra tirar uma foto dele, sei lá... achei que ele podia ficar constrangido. Esperei ele sair pro outro carro pra tirar essa foto. Se você algum dia passar por lá e ver o TIO, pode abrir o vidro e chamar o cara pra trocar uma idéia e você vai constatar, que ele é o PAPAI NOEL. Barba branca e grandes olhos azuis, que sorriem pra quem acredita que toda CRIATURA merece um presente especial, que muitas vezes é somente um "Bom dia!" ou um "Tá bonito hoje, heim tio!" Coisas simples... mas que fazem toda diferença.

Um comentário:

Lígia Dantas disse...

Não tem como não se emocionar com as histórias que existem nessa cidade de pedra! Esse papai noel deve ser um sonhador que deseja somente viver a vida cada dia como se fosse o último.